topo








 blurbox.reportagens

Entrevista com Graham Coxon (NME - Julho 01)
   NME: 21 de Julho de 2001.
    Guns. Vagrancy. Fear of Prawns.
    Has Blur's Graham Coxon lost the plot ?
    Text : Mark Beaumont

   
   
   
   
    NME: Você não está um pouco velho para skates?
   
    “eu provavelmente estou um pouco velho para muitas coisas que eu faço e por muitas coisas que eu sinto. Eu acho que você nunca está muito velho, ao contrario do que Luke Haines pode pensar. Ele é muito jovem para agir como ele age. Ele disse algo sobre eu ser tão carismático quanto um animalzinho doente dentro de um carro.”
   
    NME: Quais são as melhores e piores coisas em ser pai?
   
    “As piores coisas são ficar preocupado com a segurança da criança e se estou sendo um bom pai. Esses péssimos anúncios na tv – ‘este carro está a 35m/h, se estivesse a 30, ele teria parado aqui’- são muito chatos porque você imediatamente coloca sua criança na posição dos bonecos de teste.
    “O melhor é quando eles estão dormindo. E agora ela te estende a mão para que você possa ajudá-la a andar. Eu acredito que as coisas que te fazem mais felizes são aquelas nas quais você se sente necessário para eles. Eu posso andar na rua com ela, segurando sua mão. Ela é como um macaquinho, só que com cabelos loiros.”
   
    NME: Você é medroso/delicado?
   
    Eu sou medroso a respeito de frutos do mar. Eu não consigo tirar as cabeças de camarões e coisas do tipo. Eu não gosto disso. E existem alguns vídeos de skate com as pessoas jogando os skates de lugares bem altos por entre as pernas. Há um ótimo no qual esse cara estava fazendo um ‘rail slide’ e ele aterriza no seu olho. Eles filmaram ele indo para o hospital tendo o olho limpo por um tipo de aspirador e depois eles enfiaram uma agulha de seringa enorme bem no meio dele.”
   
    NME: Qual jogo real de televisão você ganharia?
   
    “Big Brother, facilmente. Eu levaria uma guitarra comigo, mas eu nem usaria. Eu não poderia fazer um Survivor. Se eu não consigo tirar cabeças de camarões, eu não permaneceria um segundo naquilo. Seria a falta de privacidade que eu não suportaria, e a ausência de tv.”
   
    O que teria que acontecer para fazer você mudar de Camden?
   
    “Se o rio (Tamisa) mudasse pro norte. Nada contra o sul de Londres, mas Camden não é lá, certo? Ou se Luke Haines mudasse para lá acho.”
   
    Quem é mais divertido: Graham sóbrio ou Graham bêbado?
   
    “Eu acho que eu sou bem divertido por um tempo quando eu estou bêbado mas normalmente assustador porque eu fico muito excitado e gravito para perto de carros em alta velocidade. Eu, provavelmente, sou mais divertido quando eu estou sóbrio, porque eu fico mais feliz. Eu amo as manhãs, e eu só posso aproveitá-las quando eu não bebo. Eu tenho péssimas ressacas. Não consigo nem mesmo mexer meus olhos, então eu fico olhando para um único ponto no teto durante horas com essas alucinações de morte e insanidade. Eu fico obcecado com morte e insanidade.”
   
    Você está chateado com o Gorillaz se tornar mais popular que o Blur?
   
    “Não, eu não estou, apesar de querer saber quem está comprando gorillaz. Mas é bom porque é do Damon. Ele está fazendo o que ele quer fazer. Acho óbvio que vá ser mais popular que Blur porque é de natureza inferior ao nosso material. A música é muito boa, mas quanto mais popular uma coisa fica nesse país, pior ela é. Seria melhor se as pessoas escutassem musicas mais simples, coisas que ressoam, com mais alma. Eu tenho observado a forma com que meu bebe reage a musica pop, tipo Steps-y, mas é uma reação automática. Mas Shirley Collins ou Steeleye Span fazem ela sorrir e ficar acesa. Música pop apenas empurra botões. É feita de plástico, não madeira; não é música de verdade. Música boa não tem nada a ver com comércio. Música ruim tem tudo a ver com comércio.”
   
    Quem ou que é a ‘escória (scum)’ que você gostaria que fosse ‘retirado da rua (washed from the street)’ em ‘Thank God for the Rain’ no seu último álbum “Crow sit on a blood tree”?
   
    Eu queria fazer um comentário social em um tipo de musica de protesto, mas eu queria fazer a letra sobre coisas que eu já vi em Camden. A escória são as pessoas que ficam empurrando drogas para todo mundo que passa por eles nas esquinas, odeio eles. E as pessoas que cospem no chão e tem um enorme desrespeito por tudo a ponto de abaixar a qualidade de vida. As crianças de quatro anos de idade que tentando chutar sua porta porque você não deu nada no Halloween. Eu vou colocar torres blindadas em minha casa, e colocar umas armas por lá, muito arame farpado e um fosso talvez seja bom, um desses adoráveis Dobermans. De repente você passa a ver muito mais essas pessoas quando você tem um bebê. Milhões deles! Você precisa de um Robocop!”
   
    Você tem alguma fobia?
   
    Eu costumava não conseguir andar pela feira de Camden. Eu evitaria completamente porque eu achava que as pessoas iam fazer comentários sobre mim. Acho que é o que acontece quando você é um pouco reconhecível por aqui, você se pergunta o que as pessoas ficarão falando. Já superei isso, mas eu tenho fobia a facas e violência. Se eu tenho noites sem sono ou sem descanso, costuma ter algo a ver com sonhos violentos’’
   
    Já matou algum animal por diversão?
   
    “Sim, formigas. Eu era criança e estava observando umas formigas fazerem suas coisas. Eu tinha cerca de oito anos e ficava fascinado observando elas. Então, de repente, eu pensei que elas não deveriam ter permissão para fazer o que estavam fazendo por ser muito estranho. Eu decidi pegar uma vasilha cheia de água quente e despejar sobre o formigueiro e pisar sobre elas. Não foi um prazer, foi um trabalho. Não era doloroso mas eu tinha que fazer aquilo, senão elas dominariam o mundo. E eu coloquei um alfinete em uma lagarta uma vez. Todo seu sangue era preto.”
   
    Se você fosse o Primeiro Ministro, o que faria?
   
    “Mudaria o hino nacional para nada. Eu não gosto de nacionalismo. Eu odeio andar em taxis com cruzes de São Jorge em todos os lugares. Eu trancaria todos eles até crescerem. Fanáticos e fãs de música pop, eu prenderia todos eles.”
   
    Qual foi a ultima coisa romântica que você fez?
   
    “Colocar um jeans muito muito velho, uma camisa muito muito velha e umas pulseiras antigas. Depois eu fui para a beira da estrada, me cobri de sujeira e tentei conseguir uma carona. Eu meio que gosto da idéia de vadiação; acho meio romântico. Por um segundo eu me senti como um herói folk itinerante. Estava perto de Dungeness. Tinha sido um dia muito longo e eu estava dirigindo e pensei ‘não tem como eu dirigir de volta a londres’, entao eu parei meu carro, me sujei e pensei em pegar uma carona. Sujeira é muito romantico. Ninguém parou para mim. Eu estava bem perto de um clube de golfe e muitas pessoas ficaram olhando e passavam em seus Range Rovers. Eu parecia ter surgido dos anos 20.”
   
    Você é bom na cama?
   
    Absolutamente. Não. Eu sou muito bom em dormir. Eu durmo muito rapidamente. Não sei a respeito de intimidades. Eu posso ser bom, eu posso ser péssimo.”
   
    Radiohead : arte or arse?
    “É arte, não?”
   

<< voltar